CONHEÇA AS PLATAFORMAS DE E-LEARNING DO COLETIVO DI JEJE

NKANDA: Plataforma com cursos sobre feminismo negro, mulher negra, masculinidade negra, intelectuais negras e negros e outros temas. Um dos objetivos da iniciativa é a de colocar a mulher afro-brasileira como sujeito e não mais objeto de pesquisa. A plataforma apresenta aos interessados múltiplas formas de conteúdo como podcast, vídeo, livro, teses, dissertações, documentários, filmes e artigos que abordam as relações de raça e gênero no Brasil, na América Latina, África e Estados Unidos. Todos os cursos têm certificação de 90 horas em extensão. São, atualmente, mais de 40 cursos online segmentados nos seguintes eixos: “Novos Feminismos”, “Religião de Matriz Africana”, “Violência contra a mulher”, “Mídia e comunicação”, “Movimento negro”, “Coleção o que é?”, “Saúde e Sexualidade de Mulher Negra”, “Subjetividade da Mulher Negra”, “Sistema Prisional e Genocídio da População Negra”, “Intelectuais Negras”, "Psicanálise", "Educação" e "Artes". Você pode fazer a assinatura mensal, semestral ou anual.

KUKALA: Plataforma digital Kukala oferece oito cursos diferentes sobre história e cultura africana e afro-brasileira. O portal é direcionado para professores, pesquisadores e interessados sobre a temática.Cada curso online tem carga de 90 horas e os interessados podem acessar o conteúdo, além do material de apoio, durante 12 meses. O espaço apresenta a sugestão de aulas e atividades para serem desenvolvidas com alunos da educação infantil ao ensino médio e conta com web aulas com especialistas convidados

INTIÉ: Plataforma conteúdos e cursos voltados para a formação de estudantes, professores e interessados sobre o conhecimento e a cultura indígenas. A Intié, palavra do tronco linguístico tupi guarani, significa feminino/mulher, é uma ação de fomento a práticas educativas pós coloniais e busca incidir na lei federal 11.645 garantindo a efetivação do ensino da história e cultura afro-brasileira e indígena. A INTIÉ oferece seis cursos com certificação de 90 horas e conteúdos audiovisuais.

IFÁ: É uma plataforma desenvolvida para atender as expectativas de empresas e instituições frente ao desafio de criar uma cultura institucional que contemple as diversidades e valorize as potencialidades de seus colaboradores, criando pontes para a superação do racismo e práticas sexistas presentes na cultura brasileira. Voltado para empresas e instituições, é um programa de educação corporativa com rodas de mediação sobre racismo e gênero.

O Coletivo Di Jeje desenvolve o trabalho de capacitação empresarial sobre raça e gênero, a partir de uma metodologia interativa e diagnostica nas empresas. Veja nossos atuais parceiros:

Sobre Nós


Em Fevereiro de 2014, eu fundei o Coletivo Di Jejê: um espaço para produção de conhecimento sobre feminismo negro e a questão racial no Brasil. Nosso primeiro curso, sobre o pensamento da Professora Angela Davis, aconteceu dia 12 de Dezembro de 2015 no Espaço Cultural Jardim Damasceno, e de lá para cá, já passaram pelos nossos cursos presenciais e a distância mais de 4000 mil mulheres, sobretudo mulheres negras. Em 2016, implatamos os cursos on line, oferecendo as nossas participantes, a possibilidade de acessar nosso conteúdo de qualquer lugar, a qualquer momento, dentro da sua rotina e disponibilidade. E, em Novembro de 2018, lançamos a NKANDA: a primeira plataforma de e-learning sobre feminismo e a questão racial do Brasil. Através do serviço de assinatura mensal, as participantes podem acessar os 42 cursos on line disponíveis, todos com duração de 90 horas e certificação válida para concursos públicos, atividades complementares de gradução, processo seletivo de pós graduação e evolução funcional.

Jaque Conceição: Fundadora do Coletivo Di Jeje coordenadora geral e também responsável pela criação de projetos inovadores de e-learning, curadora geral dos cursos on lines e presenciais. Feminista Negra, Pedagoga, Antropóloga e Psicanalista, Jaque Conceição é fundadora do Coletivo Di Jeje, Centro de Pesquisa e de Formação Política para mulheres negras. Também foi responsável pela criação do Selo Editorial Luango, especializado em publicações sobre feminismo negro e pensamento social preto brasileiro, em que também edita a Revista De Estudos de Feminismo Negro. Também é integrante e fundadora do Instituto Psicanalítico Frantz Fanon, especializado em discussões sobre racismo, psicanálise e gênero.

Maisa dos Anjos Castro: coordenadora do programa de formação a distância do Di Jeje e das plataformas NKANDA, KUKALA e INTIÉ. Cientista Social com ênfase em Sociologia pela Universidade Federal de Viçosa. Pesquisa e tem trabalhos publicados na área da sociologia das relações raciais e questões de gênero. Possui experiência com formação de professores e alunos na temática da sociologia e antropologia.

Mariana Feitosa: coordenadora de comunicação e marketing do Coletivo Di Jeje, é Jornalista formada pela Universidade do Vale do Itajaí, professora, produtora cultural e atriz. É fundadora da Gol de Placa Comunicação, consultoria com a qual presta serviços de marketing e comunicação integrada. É apaixonada por comunicação, arte e projetos que a fazem sentir parte de algo maior no mundo.

COLETIVO DI JEJE NAS REDES

Nossa Missão

Produzir conhecimento que emancipa, compartilhar conhecimento que liberta!

Nossa Visão

Propiciar um espaço de escuta, acolhida e fortalecimento das mulheres, sobretudo das mulheres negras privilégiando suas narrativas e experiências.

Nossos Valores

Afeto, escuta, comprometimento e acolhida de saberes, perspectivas e vivências das mulheres, sobretudo as mulheres negras.

Nosso Atendimento

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sit amet, consectetur adipisicing.


Em caso de sugestões, dúvidas ou para maiores informações sobre os cursos, favor preencher os dados abaixo. Tão logo recebida a mensagem, entraremos em contato. Desde já, agradecemos a sua participação.

Coletivo Di Jeje

(48) 99079427

Se inscreva e receba as novidades, descontos e muito mais!