IONENE - Estudos psicanalíticos sobre raça e gênero.

Você não conseguiu se inscrever em Setembro, e não quer perder as próximas turmas da IONENE? 
Tudo bem, até dia 30 de Setembro você pode se inscrever para as turmas de Outubro pagando 150 reais pelos três encontros.

Anota na agenda a programação:
15/10    17 as 19hs     Pensamento de Izildinha Baptista Nogueira
22/10    17 as 19hs     Pensando famílias negras
29/10    17 as 19hs     O lugar do pardo

Você pode se inscrever acessando nosso loja no site https://coletivodijeje.com.br ou pelo link disponível na BIo do Instagram (linktree).

CONHEÇA AS PLATAFORMAS DE E-LEARNING DO COLETIVO DI JEJE

Plataforma conteúdos e cursos voltados para a formação de estudantes, professores e interessados sobre o conhecimento e a cultura indígenas. A Intié, palavra do tronco linguístico tupi guarani, significa feminino/mulher, é uma ação de fomento a práticas educativas pós coloniais e busca incidir na lei federal 11.645 garantindo a efetivação do ensino da história e cultura afro-brasileira e indígena. A INTIÉ oferece seis cursos com certificação de 90 horas e conteúdos audiovisuais.

NKANDA é uma plataforma de e-learning (ensino virtual), que contempla 86 cursos om certificação válida, com discussões sobre feminismo negro e pensamento racial. Com uma metodologia adaptativa à rotina das e dos participantes, os cursos on line permitem que os alunos e alunas possam adequar as atividades virtuais a s suas rotinas e desejos, estabelecendo a partir de suas necessidades um plano de ensino dentro da NKANDA (NKANDA é uma palavra Bantu que significa mapa).

É uma plataforma desenvolvida para atender as expectativas de empresas e instituições frente ao desafio de criar uma cultura institucional que contemple as diversidades e valorize as potencialidades de seus colaboradores, criando pontes para a superação do racismo e práticas sexistas presentes na cultura brasileira. Voltado para empresas e instituições, é um programa de educação corporativa com rodas de mediação sobre racismo e gênero.

KUKALA é uma palavra Bantu que se refere a infância e a formação das crianças através do ensinamento dos mais velhos, mas tendo a leveza e a felicidade infantil como mediadora do aprender e do ensinar. Na cultura ocidental, seria algo como os pilares da Educação da UNESCO: aprender a aprender, aprender a conhecer, aprender a fazer e aprender a ser. É uma plataforma de cursos on line com 8 cursos com certificação de 90 horas cada, válidos para progressão funcional de professores da educação básica, elaborados pelo grupo de pesquisadoras do Coletivo Di Jeje. Os cursos são elaborados a partir da curadoria de conteúdo dentro dos 8 temas que são abordados.

 

Ionene é a plataforma on line de estudos psicanáliticos sobre raça e gênero criado pelo Coletivo Di Jeje sob supervisão da Professora Jaque Conceição. Oferece 6 cursos de formação sobre temas ligados aos estudos psicanalíticos, com certificação válida e destinados a profissionais, pesquisadores e interessades em estudos piscanalíticos. 

CASA PRETA, espaço presencial sediado em Florianópolis/SC com a oferta de cursos e formações através de rodas de feminismo negro, sobre feminismo negro, psicánalise, formação de professores/as e pensamento racial. Durante a pandemia do COVID-19, as atividades têm sido oferecidas através de encontros on li-ne dentro de uma programação mensal desenvolvida pela equipe de docentes e pesquisadores do Coletivo Di Jeje. 

CONHEÇA NOSSO GRUPO DE PESQUISA

Sobre Nós


Fundado no dia 10 de Fevereiro de 2014 pela Professora Jaque Conceição, hoje o Coletivo Di Jeje é um Instituto de Pesquisa e Formação sobre Questão Étnico Racial e de Gênero. Possuiu 6 plataformas de ensino e aprendizagem na modalidade virtual, sobre feminismo negro, pensamento racial, psicnálise, formação de professores/as e diversidade étnico racial para empresas e organizações. Com uma equipe de docentes e pesquisadores/as mestre e doutores com ampla experiência e sólida formação na questão étnico racial e de gênero no Brasil e no mundo. 

Jaqueline Conceição da Silva: Função - Diretora Executiva/ Doutoranda em antropologia social pela UFSC, é mestre em Educação: História, Política, Sociedade pela PUC-SP, psicanalista e fundadora do Instituto Ionene de Estudos sobre psicanálise, raça e gênero. Fundadora e Diretora Executiva do Coletivo Di Jejê, pesquisa sobre o feminismo negro no Brasil, a partir do pensamento de Angela Davis e Lélia Gonzalez. Tem experiência na área de educação, com ênfase em educação em periferias urbanas; e experiência com políticas públicas, gestão de projetos sociais, debates e pesquisas sobre racismo e formação na perspectiva da teoria crítica da sociedade e também na formação continuada de professores e educadores sociais.

Maisa Castro dos Anjos: Função - Diretora das Plataformas de E-Learning/ Coordenadora do programa de formação a distância do Di Jeje e das plataformas NKANDA, KUKALA e INTIÉ. Cientista Social com ênfase em Sociologia pela Universidade Federal de Viçosa. Pesquisa e tem trabalhos publicados na área da sociologia das relações raciais e questões de gênero. Possui experiência com formação de professores e alunos na temática da sociologia e antropologia.

Thiago Santana : Função - Diretor Casa Preta/ Pesquisador do Programa de Pós Graduação em Antropologia Social/UFSC e Advogado da Vara de Família, coordenador da Casa Preta e pesquisador sobre masculinidades negras e família quilombola.

Julianna Rosa de Souza: Função - Professora/ Professora de Teatro, doutora em teatro, sua tese foi sobre os aspectos do racismo no teatro, analisando textos teatrais de autoria negra. Como pesquisadora, estuda dramaturgia, teatro negro contemporâneo e performances negras. Também é professora do Coletivo Di Jeje, ministrando cursos na Casa Preta em Floripa/SC.

COLETIVO DI JEJE NAS REDES

COLETIVO DI JEJE ENTREVISTAS

Nossa Missão

Produzir conhecimento que emancipa, compartilhar conhecimento que liberta!

Nossa Visão

Propiciar um espaço de escuta, acolhida e fortalecimento das mulheres, sobretudo das mulheres negras privilégiando suas narrativas e experiências.

Nossos Valores

Afeto, escuta, comprometimento e acolhida de saberes, perspectivas e vivências das mulheres, sobretudo as mulheres negras.

Nosso Atendimento

E-mail: coletivodijeje@gmail.com

WhatsApp


Em caso de sugestões, dúvidas ou para maiores informações sobre os cursos, favor preencher os dados abaixo. Tão logo recebida a mensagem, entraremos em contato. Desde já, agradecemos a sua participação.

Coletivo Di Jeje

(48) 3365-4746

Se inscreva e receba as novidades, descontos e muito mais!